Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






A Câmara Municipal de Vila Real de Santo António foi distinguida, pelo sexto ano consecutivo, pelo observatório da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, como «Autarquia + Familiarmente Responsável». Com a atribuição da Bandeira Verde, a autarquia junta-se ao conjunto de 39 municípios, a nível nacional, que vêm adotando medidas facilitadoras da vida familiar dos seus residentes.
O galardão dá visibilidade às práticas de proximidade e às medidas sociais em vigor na edilidade destinadas a melhorar a qualidade de vida das famílias do concelho. Por ter conquistado o distintivo desde a primeira edição do prémio (2009), VRSA terá direito a receber a bandeira com palma.
Uma das medidas tomadas pela Câmara de Vila Real de Santo António, que lhe deu acesso ao prémio, foi a tarifa familiar de água, que tem em consideração o número de pessoas por agregado familiar e não penaliza, assim, as famílias mais alargadas. “Esta distinção é a prova do longo trabalho desenvolvido em matéria de políticas sociais, muitas delas pioneiras, e que, ano após ano, têm sido consolidadas e salvaguardadas apesar do contexto de contenção financeira”, considera Luís Gomes, presidente da autarquia vila-realense.
Este reconhecimento da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas resulta ainda das políticas de família adotadas pela edilidade vila-realense em diversas áreas de atuação, nomeadamente: apoio à maternidade e paternidade, apoio às famílias com necessidades especiais, serviços básicos, educação e formação, habitação e urbanismo, transportes, saúde, cultura, desporto, lazer e tempo livre, cooperação, relações institucionais e participação social. Foram igualmente avaliadas as boas práticas da Câmara Municipal para com os seus funcionários no que se refere à conciliação entre a vida profissional e familiar.
Sobre o Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis
A Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (APFN) iniciou, em Janeiro de 2002, uma colaboração com as autarquias no sentido da construção de uma Política Autárquica de Família. Na sequência deste trabalho, a APFN decidiu alargar-se para um novo conceito: as Autarquias Familiarmente Responsáveis. Partindo deste novo modelo, a partir de 2007 procedeu-se à realização de inquéritos junto dos municípios do país com vista a efetuar um levantamento das boas práticas existentes. Após esse trabalho, a APFN criou um Observatório de Autarquias Familiarmente Responsáveis (OAFR) e é nesse seguimento que este ano se volta a realizar a 6ª edição da iniciativa «Autarquia + Familiarmente Responsável».

publicado às 18:49



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D