Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






O Cine-Teatro Louletano viveu um momento de especial importância para a cidadania no Concelho de Loulé, no dia 17 de outubro, com a realização da cerimónia onde foram anunciados os 11 projetos vencedores do Orçamento Participativo - Loulé 2014, o ponto alto deste projeto que arrancou em maio deste ano. Das 130 propostas iniciais que emanaram das 11 sessões presenciais realizadas nas freguesias, foram submetidos a votação 33 projetos que obtiveram 7448 mil participações, entre votos eletrónicos e votos presenciais, numa clara manifestação de envolvimento da população neste projeto pioneiro no Algarve e um dos mais importantes do país, nomeadamente pelo número de adesão no ano de implementação.
Assim, na freguesia de Querença, com 48 votos, a proposta vencedora foi a limpeza e manutenção de levadas  para fins turísticos e agrícolas (Levada da Benémola e Levada das Mercês). A limpeza e reparação do antigo caminho do Poço da Prensa foi o projeto mais votado na Tôr, com um total de 114 votos. Em Benafim, a maioria dos votantes (75) elegeu como obra a realizar a requalificação do terreno da Câmara Municipal de Loulé de modo a possibilitar a criação de um parque de caravanas e que o mesmo fique habilitado à realização de atividades culturais, desportivas, feiras e mercados com instalações sanitárias, iluminação, portões e arruamento. Também no interior, na freguesia de Alte, o projeto vencedor foi a colocação de telhado e portas na Capela de Santa Margarida (391 votos).
Em Quarteira, a proposta anunciada como vencedora foi a repavimentação da sala polivalente do Centro de Apoio à Criança de Quarteira e reparação/substituição dos caixilhos de madeira e serralharias (897 votos). A criação de um espaço de uso coletivo no centro de Vale Judeu com requalificação do espaço da malha, espaço verde de recreio e zona de estacionamento obteve 587 votos, tornando-se o projeto vencedor da freguesia de S. Sebastião. Em Almancil, a requalificação da entrada nascente de Almancil entre o nó de São Lourenço e Av. Duarte Pacheco: bermas, iluminação, espaços verdes, sinalética e colocação de monumento de um artista de Almancil mereceu o voto da esmagadora maioria (432 votos). A requalificação do polidesportivo da Cortelha foi a proposta mais votada na freguesia de Salir, bem como no contexto das 11 freguesias, com 1288 votos. Já na cidade de Loulé, na freguesia de S. Clemente, o projeto de levar mais vida ao Parque Municipal: implementação de um parque de «Street Workout», informação sobre árvores e biodiversidade, espaço artes e ofícios, zona wi-fi e tapete de xadrez foi aquele que reuniu mais adeptos: 617 votos. Em Boliqueime, os votantes optaram maioritariamente pela criação de um parque de feiras, mercados e exposições com sanitários no terreno junto ao Centro de Saúde (189 votos). Finalmente, na freguesia do Ameixial a proposta vencedora foi a criação de um espelho de água na Seiceira (189 votos).
A Autarquia de Loulé atribuiu ainda uma Menção Honrosa à proposta mais votada, neste caso à requalificação do polidesportivo da Cortelha, que recebeu 1288 votos, um número bastante expressivo numa freguesia cuja taxa demográfica não é das mais elevadas. “Foram 11 projetos escolhidos, foram 11 lutas democráticas, leais, transparentes, e vão ser 11 obras escolhidas não pelos políticos mas pelos cidadãos, daí advém o seu valor. No Orçamento Participativo, mais do que a democracia representativa, é a democracia direta que funciona”, sublinhou o edil louletano, que acrescentou ainda que “com este projeto, a democracia no Concelho de Loulé sai muito mais reforçada”.
Neste primeiro ano serão canalizados para as propostas vencedores do Orçamento Participativo 500 mil euros inscritos no orçamento municipal. No entanto, segundo adiantou Vítor Aleixo, no próximo ano será alocada a este projeto uma verba superior. Por seu turno, o vice-presidente da Câmara Municipal de Loulé, Hugo Nunes, referiu o Orçamento Participativo do Concelho de Loulé como “um projeto sólido por ser deliberativo e não apenas consultivo, abrangente já que chegou às 11 freguesias e não às atuais nove, e ambicioso pelo valor inscrito (500 mil euros), garantindo o respeito pelas propostas e pelos resultados, pelas escolhas dos cidadãos”.

publicado às 19:00



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D