Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





A Região de Turismo do Algarve (RTA) quer impulsionar o turismo residencial no destino, aumentando o número de casas vendidas a estrangeiros que queiram ter no Algarve uma segunda residência. Para isso, estará presente na feira «Better Living in Portugal», marcada para os dias 4 e 5 de outubro no Portimão Arena, onde terá oportunidade de mostrar aos visitantes os fatores que tornam a região apetecível para se viver.
Segundo o presidente da RTA, “o mercado das segundas residências permite dinamizar o setor imobiliário e a economia”. “O turismo residencial é além do mais reconhecido como um dos dez produtos fundamentais para o país e já em fase consolidada no Algarve, de acordo com o Plano Estratégico Nacional de Turismo, sendo por isso natural a presença institucional da RTA num evento como o BLiP”, reforça Desidério Silva.
Um stand de nove metros quadrados com informação genérica para distribuir aos visitantes, na sua maioria estrangeiros residentes em Portugal, é o espaço reservado ao Algarve nesta feira de dois dias organizada pela Associação de Estrangeiros Residentes e Proprietários em Portugal (AFPOP). Os principais motivos que influenciam a escolha do Algarve como destino para a compra de segunda habitação são o clima ameno, as acessibilidades, a existência de campos de golfe e a oferta de voos de baixo custo de ligação com os países de origem dos compradores, revela o novo Plano de Marketing para o Turismo do Algarve, documento que será apresentado em breve pela RTA.
São estes alguns dos atributos algarvios que serão promovidos durante a feira, mostrando o Algarve como a melhor opção para adquirir uma segunda casa. “Pretendemos divulgar o potencial turístico do Algarve para a captação de turismo residencial, transformando quem já reside cá em embaixadores da região nos seus respetivos países de origem. Segundo números de 2013 do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, estamos a falar de um universo de quase 59 mil estrangeiros com morada algarvia, cerca de 13 por cento da população regional”, adianta Desidério Silva.

publicado às 17:03


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D