Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






 
O executivo municipal de Loulé esteve na cidade de Quarteira, no dia 15 de setembro, para assinalar o arranque do ano letivo 2014/15, com a visita a três estabelecimentos de ensino e inauguração de uma nova escola. A Escola EB2,3 D. Dinis foi o primeiro local de passagem de Vítor Aleixo e da sua comitiva. Naquele que é o estabelecimento de ensino do Concelho cujo estado de degradação mais preocupa o responsável municipal, e para o qual já manifestou junto do Ministério da Educação a necessidade de obras de requalificação urgentes, o autarca de Loulé contatou com professores e corpo diretivo.
Seguiu-se uma visita à Escola EB1/JI Dona Francisca de Aragão, uma das escolas do Concelho que mais alunos alberga. Para além do contato com as crianças que iniciaram as suas atividades escolares, o executivo assistiu também à entrega de prémios aos melhores alunos do ano letivo transato. Na Escola EB1 S. Pedro do Mar, Vítor Aleixo acompanhou a diretora do Agrupamento de Escolas Drª Laura Ayres, Conceição Bernardes, na sessão de boas-vindas aos pais e alunos e garantiu a colaboração da Autarquia na resolução de eventuais problemas que surjam ao longo do ano em matéria educativa, tendo em vista a melhoria do ensino no Concelho.
Já na Fonte Santa, teve lugar a inauguração de uma nova escola que engloba o primeiro ciclo (oito salas de aula) e pré-escolar (três salas de aula). Trata-se de um estabelecimento de ensino completo, localizado numa zona nobre da cidade em franca expansão, e que servirá toda a comunidade da Fonte Santa na vertente cultural e de lazer, com reflexos quer nos espaços interiores, com a criação de espaços destinados à comunidade, como nos exteriores. Refeitório, salas polivalentes, bufete, biblioteca/informática, biblioteca/arquivo de documentação, sala comunitária, campo de jogos descoberto e ginásio descoberto são alguns dos espaços que compõem a escola.
O novo equipamento foi financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional – FEDER, no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional 2007-2013 - QREN, ao abrigo do Programa Operacional do Algarve – PO Algarve 21. Para já, a escola será ocupada apenas por três salas do pré-escolar e duas salas do primeiro ciclo, sendo os alunos maioritariamente originários da antiga Escola da Fonte Santa. Futuramente, os alunos da Escola S. Pedro do Mar serão também integrados neste estabelecimento de ensino.
Não obstante a excelência do equipamento, neste momento inaugural, o presidente da Câmara Municipal de Loulé alertou para um “erro de planeamento” que diz respeito às dificuldades ao nível de acessos e parqueamento. “Esta escola deveria ter sido planeada com ponderação do acesso. Tem constrangimentos relativamente à hora em que os pais vêm trazer e buscar os filhos em termos de condições de segurança e de normalidade que não foram devidamente acauteladas. Agora o que há a fazer é encontrar soluções. Vamos tentar encontrar essas soluções porque os pais vão ter esse incómodo”, garantiu o edil. “Uma escola não é um equipamento qualquer, é um espaço onde os homens de amanhã, os nossos filhos e netos, se constroem. Poucas funções na sociedade serão tão importantes como a função educativa para que a sociedade de amanhã possa ser bastante melhor daquilo que é hoje e daquilo que foi ontem. Cada vez que inauguramos uma escola olhamos sempre para o futuro pois a educação é a melhor garantia que o futuro está assegurado”, afirmou o presidente da Câmara de Loulé, Vítor Aleixo.
O autarca falou da política consolidada no Concelho de Loulé para um a atenção muito especial pela educação. “Este executivo vai estar muito próximo e acompanhar o dia-a-dia da escola para que os alunos possam ter as melhores condições para aprenderem”, referiu Vítor Aleixo. No seu discurso, o presidente da Câmara falou ainda da importância do papel das associações de pais enquanto “interlocutores por excelência junto das autoridades escolares e das autoridades políticas” e apelou à participação e envolvimento da comunidade local. Por último, sublinhou igualmente a importância da Escola Segura, projeto da GNR, que zela pela segurança das crianças e áreas adjacentes aos estabelecimentos de ensino. “Trabalhamos todos há muitos anos para que esta possa ser um equipamento de excelência para os alunos de Quarteira e penso que isso foi conseguido”, disse entretanto a diretora do Agrupamento de Escolas Drª Laura Ayres, Conceição Bernardes.
Para Telmo Pinto, presidente da Junta de Freguesia de Quarteira, este edifício constitui uma grande aposta na educação. “Nos últimos tempos, vamos perdendo algumas coisas em termos de trabalho e vamos descurando o nosso futuro. Esta é uma escola que irá dar condições aos mais novos que são o nosso futuro”, sublinhou este responsável, que apelou para a importância da manutenção deste e de outros equipamentos. Já Alberto Almeida, delegado regional de Educação do Algarve, falou da parceria entre o Ministério da Educação e o poder local ao nível da Educação, sendo Loulé um exemplo da excelência nessa área. Este responsável referiu ainda do papel dos pais para o sucesso educativo.

publicado às 22:10



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D