Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O mundo lá por fora

por Daniel Pina, em 12.11.14


Daily Edition

Uma decisão do Tribunal de Justiça Europeu
está a ser saudado por alguns como o fim do chamado «turismo social» na União Europeia. A Alemanha tinha ido ao tribunal porque uma mulher romena que chegou ao país com o filho para viver com a sua irmã queria um subsídio para candidatos a emprego. Ela já recebia ajudas para a habitação, combustível e despesas com o filho e as autoridades alemãs defendiam que ela teria que estar à procura de trabalho para obter o subsídio extra, quando ela era somente uma doméstica sem quaisquer qualificações. Noutro caso similar de uma família romena, uma mulher com quatro filhos cuidava do marido doente, tendo para isso que parar de trabalhar e não podia receber Subsídio de Desemprego.
Os residentes da União Europeia ficam agora a saber que não podem ir para outro Estado-Membro e obter subsídio de desemprego se nunca lá trabalharam. Apesar do princípio da liberdade de circulação dos cidadãos, o líder da Centro-Direita no Parlamento Europeu, Manfred Weber, disse que esta decisão provou que os países da UE podem evitar os benefícios do chamado turismo social.

Regulares norte-americanos, britânicos e suíços multaram cinco bancos mundiais, a saber o Citibank, JPMorgan Chase Bank, Royal Bank of Scotland, HSBC Bank e UBS, em mais de três mil milhões de dólares por tentativa de manipulação dos mercados cambiais. “A multa recorde assinala a gravidade das infrações que encontramos e que as empresas precisam assumir a responsabilidade dos seus atos", explicou Martin Wheatley, diretor-executivo da Autoridade de Conduta Financeira do Reino Unido. "Eles devem certificar-se que os seus traders não burlam o sistema para aumentar os lucros".
Cerca de 5,3 triliões de dólares mudam de mãos todos os dias no mercado global de câmbios, com 40 por cento das transações a ocorrerem em Londres. Dólares, euros e ienes são negociados num mercado pouco regulamentado e dominado por um grupo de bancos de elite, mas essas negociações têm um impacto mais amplo, porque as empresas utilizam os preços de mercado para valorizar os seus ativos e gerenciar os riscos cambiais.
Os reguladores descobriram que, entre 1 de janeiro de 2008 e 15 de outubro de 2013, os traders nos cinco bancos formaram grupos que partilhavam as informações sobre a atividade dos clientes para ajudá-los a delinear as suas estratégias de negociação, para daí tirarem dividendos próprios.

O cultivo de papoila no Afeganistão atingiu um nível recorde em 2014, revelou um relatório das Nações Unidas, que destacou igualmente o fracasso da campanha multibilionária liderada pelos Estados Unidos da América para reprimir esta lucrativa atividade. A área total cultivada foi de cerca de 224 mil hectares em 2014, um aumento de sete por cento em relação ao ano transato. Convém lembrar que apenas 74 mil hectares eram usados para cultivar papoilas em 2002, um ano depois de o regime talibã ter sido derrubado.
Apesar de uma década de dispendiosos programas dos EUA e várias agências antinarcóticas internacionais, o cultivo de papoila tem crescido nas regiões sul e oeste do Afeganistão, que incluem as partes mais voláteis do país e onde a insurgência Talibã é mais forte. Ora, com a retirada das tropas da NATO lideradas pelos EUA, teme-se que o agravamento da instabilidade venha a provocar um ainda maior crescimento no cultivo do ópio. Os produtores de papoila são frequentemente taxados pelos Taliban, que usam o dinheiro para ajudar a financiar a sua luta contra as forças do governo e da NATO. Apesar da presença de dezenas de milhares de tropas estrangeiras desde que a invasão liderada pelos EUA derrubou o regime talibã, o Afeganistão produz cerca de 80 por cento do ópio do mundo, que é utilizado para produzir heroína altamente viciante.

Cientistas da Agência Espacial Europeia estão prestes a começar uma tentativa histórica de pousar uma nave espacial num cometa, o que seria o clímax de uma missão que durou uma década para estudar o cometa 67P / Churyumov-Gerasimenko. Se tudo correr como planeado, a sonda vai separar-se da Rosetta e descer à deriva até ao cometa, onde vai aterrar usando arpões e parafusos. Os cientistas esperam que a missão os ajude a aprender mais sobre as origens de cometas e outros corpos celestes.

Os EUA e a China chegaram a um acordo para deixar cair as tarifas sobre uma ampla gama de produtos de tecnologia, num negócio que pode afetar cerca de um trilião de dólares em comércio e que marca uma conquista significativa na tensa relação Washington-Pequim. As duas nações fecharam um acordo para expandir o Acordo de Tecnologia da Informação, um pacto global de comércio de tecnologia para cobrir semicondutores, dispositivos médicos, dispositivos de sistema de posicionamento global e outros produtos mais recentes. O acordo, alcançado após uma maratona de negociações, que estiveram inclusive paradas por mais de um ano, pode agora ser ratificado em dezembro pelos membros da Organização Mundial do Comércio.
Ainda no seguimento dos encontros entre as duas nações, o presidente Xi Jinping afirmou que a China tem feito enormes progressos em matéria de direitos humanos, mas reconhece que há sempre espaço para melhorias. Xi sublinhou que este progresso é reconhecido em todo o mundo e garantiu que a China está pronta para ter um diálogo com os EUA sobre direitos humanos com base na igualdade e no respeito mútuo.

A polícia espanhola invadiu escritórios governamentais em 13 províncias como parte de uma operação contra a corrupção. A operação de terça-feira foi realizadaprincipalmente na região da Andaluzia, no sul do país, mas escritórios em Barcelona e nas ilhas Canárias também foram visados. A investigação decorria desde junho e cerca de 30 pessoas já foram presas. Entretanto, o porta-vozdo governo da Andaluzia, Miguel Ángel Vázquez, explicou que os suspeitosestão limitados à esfera de funcionários públicos, mas que os culpadosdevem ser punidos, independentemente do cargo que exerçam.
No mês passado, a polícia prendeu mais de 50pessoas em ataques semelhantes na capital e nos arredores de Madrid e alega-se que os indivíduos, desde funcionários públicos a autarcas, receberam subornos de empresas privadas para que estas ganhassem contratos. No dia 27 de outubro, um comunicadodo gabinete do procurador anticorrupção referia que o conluio entre autarcas e funcionários públicos com os construtores e empresas de serviços energéticos, tinha ajudado a garantir contratos no valor de cerca de 250 milhões de euros nos últimos dois anos.

publicado às 13:00



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D