Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Loulé foi oficializada, no dia 31 de maio, como Cidade Europeia do Desporto em 2015, pelas palavras de Gian Francesco Lupatelli, presidente da ACES Europe – Associação das Capitais e Cidades Europeias do Desporto. Passado mais de um ano desde o lançamento da candidatura, Loulé vê desta forma reconhecido um trabalho “que vem de há muitos anos e que teve muitos protagonistas”, como referiu o presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, que considerou este momento “extremamente importante na história deste Município”.
A atribuição desta distinção surge após uma análise do dossier de candidatura e da visita técnica de dois dias da comitiva da ACES Europe ao Concelho de Loulé, nomeadamente às suas infraestruturas desportivas. “Esta Autarquia fez um trabalho esplêndido e muito profissional para chegar a Cidade Europeia do Desporto em 2015. Esta é uma cidade que ama o desporto, o seu valor profissional mas também amador, o desporto para todos, o desporto para a saúde e bem-estar”, destacou o representante desta associação, sublinhando aqueles que são os princípios orientadores da ACES.
A par da criação de vários equipamentos direcionados para a prática desportiva, Vítor Aleixo sublinhou “a política autárquica de promoção do desporto, o trabalho de muitos dirigentes associativos, o empenhamento dos atletas e da Universidade que tem na disciplina do desporto um dos seus eixos pedagógicos” como fatores que criaram “uma cultura de amor ao desporto no Concelho”. Consciente de que esta distinção acarreta ainda mais responsabilidades pela visibilidade internacional, Vítor Aleixo acredita que Loulé Cidade Europeia do Desporto será acima de tudo um desafio. “As sementes vão ser lançadas e temos que olhar para a prática do desporto com uma visão mais estratégica”, considerou. Como tal, o autarca adiantou que um dos principais objetivos desta efeméride será a promoção do desporto informal. “Não bastam os resultados desportivos, é também importante a prática do desporto informal, que o amor ao desporto transborde para a população em geral e que cada um de nós pratique desporto. Esse é o resultado maior que todos nós podemos almejar”, frisou o edil, referindo que assim será possível desenvolver estilos de vida saudável, coesão social e convivialidade através da prática do desporto, indo ao encontro da filosofia de “mente sã em corpo são”.
Num período de “crise brutal” no seio da Europa, Vítor Aleixo é da opinião que Loulé Cidade Europeia do Desporto surge como uma oportunidade ímpar para o Concelho. “Esta responsabilidade vem em boa altura, é um valor económico de grande importância que nós queremos valorizar ainda mais – o desporto como eixo de valorização económica capaz de nos ajudar a sair desta crise. O próximo ano vai dar-nos uma visibilidade internacional de primeira grandeza”, considerou, referindo-se à importância do binómio turismo/desporto e a toda a comunidade desportiva internacional e visitantes esperados em Loulé em 2015. Por outro lado, para o responsável do Município louletano este poderá ser também um “fator de união dos povos” já que, numa altura em que a Europa dá sinais de divisão, “o desporto é uma arma poderosa para que os europeus se possam unir”.
Em relação às intervenções do Município para receber este projeto, o edil adiantou que, para além da melhoria de algumas infraestruturas e alargamento de espaços de apoio à prática informal do desporto, a Autarquia irá colmatar algumas carências existentes, nomeadamente através da criação de mais campos para a prática de futebol. Quanto aos apoios financeiros para a realização da programação de Loulé Cidade Europeia do Desporto 2015, Nuno Santos da ACES Portugal adiantou que, à semelhança do que aconteceu em 2013 com Guimarães e em 2014 com a Maia, já foram encetadas conversações para que seja celebrado um contrato-programa entre a Autarquia e o Governo (Secretaria de Estado do Desporto e Juventude), através do qual será atribuído um «incentivo» que ronda os 150 mil euros já que este é um “evento de interesse público”. Há ainda a possibilidade de financiamento de fundos da União Europeia, no âmbito de projetos comuns que se venham a realizar com as outras Cidades Europeia do Desporto em 2015 e a Capital, Turim.  

publicado às 10:08



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D