Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Já foi instalado o novo Conselho Cinegético Municipal de Castro Marim, que se destina a acompanhar a definição da política cinegética do concelho. Representados estão então os agricultores, as zonas de caça turística, as zonas de caça associativa e as municipais e o Instituto de Conservação de Natureza e Florestas. Entre as diferentes competências que lhe estão atribuídas, o Conselho Cinegético Municipal deve propor medidas úteis à gestão e exploração dos recursos cinegéticos, assegurar que o fomento cinegético contribui para o desenvolvimento local, apoiar a fiscalização das normas legais sobre a caça e ajudar a definir medidas que evitem danos causados pela caça na agricultura.
Com 15 zonas de caça associativa, duas municipais e duas turísticas, o concelho de Castro Marim tem 60 por cento do seu território integrado num regime cinegético ordenado, sendo a restante percentagem respeitante ao território hidrográfico e à área protegida. “Um território cinegeticamente ordenado desempenha um papel fundamental na segurança de pessoas e bens, nomeadamente na prevenção contra os incêndios”, sublinhou o vereador Nuno Pereira, referindo-se às ações de silvicultura preventiva, limpeza e vigilância dos terrenos e à sensibilização das populações, reforçadas pelas zonas de caça. Reconhecendo a importância destas ações preventivas, a Câmara Municipal de Castro Marim vai avançar brevemente com protocolos de colaboração com as zonas de caça.

publicado às 11:34



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D