Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Completam-se, no próximo dia 22 de junho, nove décadas sobre o conflito entre as forças policiais e a classe operária corticeira silvense, acontecimento que, pelo seu impacto, constitui um marco simbólico na história do movimento operário de Silves. Por isso mesmo, a efeméride será retratada numa exposição documental, promovida pelo Arquivo Municipal de Silves, e que estará patente nos Paços do Concelho até 30 de junho.
Desde o surgimento da Associação de Classe dos Operários Corticeiros de Silves, em 1886, ao crescimento da atividade corticeira e cenário social, a exposição irá centrar-se no quadro de greve gerado em junho de 1924 e nos conflitos gerados entre forças policiais e operários, de onde resultou um morto e 14 feridos (entre as quais 9 crianças) e cujo sentimento de recolta e emoção deu origem a dois grupos anarquistas o Grupo Libertário «Mártires 22 de Junho», em Silves e o Grupo Libertário «Os Unificadores», em S. Bartolomeu de Messines.

publicado às 13:21



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D