Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






A defesa dos valores da liberdade, as fragilidades do sistema capitalista e a necessidade de repensar o projeto Europeu dominaram a agenda de trabalhos da IX Reunião do Conselho Mundial do Projeto José Martí para a Solidariedade Internacional, evento que pela primeira vez na sua história teve lugar na Europa, designadamente em Vila Real de Santo António. Nas jornadas, que reuniram alguns dos mais influentes pensadores e académicos mundiais, Luís Gomes, presidente da Câmara Mundial de VRSA, foi homenageado pelo Conselho Mundial José Martí, tendo sido evocada a vertente humanista e progressista do município» como razão para a atribuição do distintivo. “Hoje, a Europa está exclusivamente centrada na economia, mas necessita de voltar à política das pessoas, do humanismo, da cultura e da liberdade de pensamento, reativando o conceito de estado social. Estas são apenas algumas das razões por que necessitamos da autocrítica e de repensar as correntes de pensamento vigentes”, frisou Luís Gomes.
Entre os convidados esteve igualmente Francisco Zaragoza, ex-diretor geral da Unesco, que defendeu que a melhor forma de perpetuar os valores de José Martí está na participação pública e na liberdade de expressão, colocando uma tónica crítica no paradigma exclusivamente económico desenvolvido a partir dos anos 80. As jornadas contaram igualmente com a presença de Frei Betto, que analisou o atual contexto da sociedade brasileira e criticou as mais recentes opções políticas, nomeadamente as despesas com as infraestruturas do Mundial 2016. “Estão a tomar-se opções erradas onde a acumulação privada do capital está a dominar as decisões políticas”, notou.
Ex-assessor de Lula da Silva e um dos coordenadores do movimento «fome zero», Frei Betto centrou a sua intervenção numa crítica ao modelo neoliberalista, que considera ser o responsável pela descontextualização histórica do tempo. “Fomos educados com a noção de que o tempo é história, mas a arma do neoliberalismo é precisamente essa descontextualização”, sublinhou.
O Conselho Mundial José Martí tem como missão coordenar todos os eventos que se destinem a homenagear o influente pensador, poeta, político e filósofo cubano José Martí, nascido há 160 anos, a 28 de janeiro de 1853. De recordar que o presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, Luís Gomes, integrou o Conselho Mundial do Projeto José Martí de Solidariedade Internacional em 2013.

publicado às 18:34



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D