Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cerca da Lapa continua sem pagar tarifas

por Daniel Pina, em 28.03.15
O executivo da Câmara Municipal de Lagoa deliberou manter a suspensão da cobrança de tarifas referentes à deposição de resíduos no Centro de Deposição de Resíduos - Espaço Cerca da Lapa, após a apresentação de um Relatório Técnico, avaliando a eficácia desta medida, através da análise da evolução das quantidades depositadas naquelas instalações municipais. Após a suspensão da cobrança das tarifas, entre 2 de junho e 31 de dezembro passado, verificou-se – em termos médios – ter havido um aumento de 345 por cento de descargas na Cerca da Lapa, contabilizadas para todos os resíduos, comparativamente a igual período de 2013. As deposições de Resíduos Verdes, Monstros e Entulhos tiveram um aumento médio na ordem dos 314, 773 e 500 por cento, respetivamente, o que é muito significativo, com largas vantagens para a qualidade do meio ambiente e para os munícipes.
Em relação às quantidades contabilizadas, em termos médios, houve um aumento de 382 por cento para todos os resíduos. Os Resíduos Verdes, Monstros e Entulhos registaram um aumento médio na ordem dos 349, 1040 e 830 por cento, respetivamente, em comparação com igual período de 2013. Quanto aos resíduos depositados indevidamente na via pública e recolhidos pelo Serviço de Limpeza da Câmara Municipal, em termos médios e comparando com o mesmo período de 2013, verificou-se aumentos na ordem de 0,62 por cento e 44 por cento, de Verdes e Monstros.
É de notar que, nos custos de deposição em aterro dos resíduos recolhidos pela Algar no Espaço Cerca da Lapa, se verificaram aumentos na ordem dos 214 por cento para os Verdes, 197 por cento para os Monstros e de 660 por cento nos Entulhos. Os custos com a deposição em aterro dos Resíduos Verdes e Monstros recolhidos na via pública aumentaram cerca de 0,62 por cento e 44 por cento, respetivamente.­
A medida agora mantida pela Câmara de Lagoa, em relação à suspensão destas tarifas, é importante e serve para evitar e/ou controlar a aglomeração, dispersão e abandono de resíduos de todo o tipo, situação que contribui gravemente para a contaminação do meio ambiente – tendo impacto direto na saúde pública – para além da péssima imagem de desleixo e degradação que transmite, não só à população local mas, sobretudo, às pessoas que, vindas um pouco de todo o mundo, visitam o concelho de Lagoa. Esta decisão do executivo – que apela ao sentido cívico dos seus munícipes, quer no litoral, quer no interior – incentiva a maiores cuidados no descarte de resíduos e tem permitido aumentar significativamente a utilização do Centro de Deposição, onde se registaram 40 novos depositantes, até ao fim do ano passado.

publicado às 11:49


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D