Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ela era a bailarina, ele o músico, e como o destino tem destas coisas, nas palavras de Pedro Pinto, o músico, “ela cometeu a loucura de se apaixonar por mim, e eu cometi a loucura de me apaixonar por ela”. E assim foi, durante quatro anos de felicidade, amor e dedicação um pelo outro, até ao dia 10 de fevereiro de 2014.
Carolina Tendon faleceu durante o sono, sem ninguém esperar. Sabendo do seu gosto pela escrita e tendo ele próprio lido os textos da sua namorada, Pedro decidiu que a melhor maneira de a lembrar seria cumprir um dos sonhos da jovem Carolina. Editar e publicar um livro, sendo “uma forma digna e especial de a homenagear”. E foi assim que nasceu «De Mim para Mim», uma coletânea de textos, escritos entre os 10 e os 22 anos de Carolina. Cada página virada é uma nova fase ou experiência de vida da autora e, nas palavras da sua irmã Susana, onde podemos “apreciar a evolução da escrita e uma personalidade extraordinária”. O livro avança de acordo com a idade de Carolina e expõe as suas experiências, as suas alegrias, desilusões, os seus amores, as suas questões existenciais, o quão agradecida estava por ter tido a oportunidade de nascer e viver, e segundo a mesma, este livro “serve para inspirar a vida – a vossa”.
No dia 5 de março, na Biblioteca Municipal de Olhão, Pedro contou toda a história por trás do livro. Sempre com um sorriso no rosto a cada nova história, fase da vida, ou experiência de Carolina ao longo da sua curta mas preenchida vida. A música esteve sempre presente no relacionamento de ambos – Pedro é o mentor do grupo Reflect – e, como tal, deveria estar também nesta apresentação. Assim, quem assistiu teve a oportunidade de escutar os temas «Muros» e «Vi Morrer um Verso», interpretados pelo próprio Pedro, e ainda o texto «Foi Chuva», para o qual Napoleão Mira criou uma melodia e interpretou.
Pedro, entre outros, fez questão de agradecer ao Inemvet de Olhão, local onde Carolina – natural do barlavento algarvio, tal como Pedro – viria estagiar, como finalista do curso de Medicina Veterinária. O estágio, que começaria no final do verão de 2014, nunca aconteceu e a jovem não teve a oportunidade de começar a trabalhar com os animais de que tanto gostava. Apaixonada pelos animais, pela dança e pela escrita, Carolina Tendon morreu vítima de embolia pulmonar há um ano. Pedro Pinto ea família da jovem viram no lançamento deste livro uma forma de homenagear a sua alegria de viver e de estar com os outros. Pedro, por sua vez, fez da apresentação deste livro «De Mim para Mim» uma das suas missões no último ano, percorrendo o País de lés a lés, sempre com grande adesão por parte do público.

publicado às 13:27


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D