Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






No passado dia 4 de maio, a Sociedade Recreativa e Popular - Banda Musical Castromarinense assinalou o 90.º aniversário com um conjunto de manifestações alusivas à efeméride da instituição cultural mais antiga do concelho de Castro Marim. As comemorações iniciaram cedo com uma arruada da filarmónica pelas ruas da vila, numa saudação aos castromarinenses pelo apoio e carinho demonstrados nos últimos 90 anos, seguindo-se a celebração de uma missa na igreja matriz, em memória dos músicos e dirigente já falecidos.
Na Praça 1.º de Maio, às 18h, realizou-se um concerto comemorativo da Banda Musical Castromarinense, do qual se destaca a participação dos alunos da Escola de Música, sendo o mesmo aplaudido com grande entusiasmo por parte da população presente. A encerrar o programa das comemorações dos 90 anos da Banda Musical Castromarinense, que tem desempenhado uma papel muito relevante na democratização do ensino da música e na elevação do nível cultural das pessoas, ocorreu um jantar com a participação das entidades locais, nomeadamente o Presidente da Assembleia Municipal e a Vice-Presidente da autarquia.
Na sua intervenção, o presidente da direção, José Silva, mostrou-se orgulhoso pelos 90 anos de vida da filarmónica, agradecendo o apoio de todos aqueles que se associaram à data e lembrou a evolução técnica e o crescimento instrumental da mesma. “A Banda Musical Castromarinense dispõe de grupo de músicos bastante jovem, em crescimento, e é por isso hora de pedir ajuda para a construção da sede social, que permita dar condições à Escola de Música e, ao mesmo tempo, conseguir uma sala de ensaio para todos os seus executantes”, assegurou. Mais à frente, o Presidente da Assembleia Municipal, José Luís Domingos, deu os parabéns à Banda Musical, homenageando os seus músicos, falou da sua importância para a identidade e a cultura de Castro Marim.  
A concluir, interveio a Vice-Presidente da Câmara Municipal, Filomena Sintra, que reconheceu a importância da música na sua vida, pois tocou trompa da harmonia durante 13 anos e, por isso, sabe bem a avaliar o papel das filarmónicas no crescimento artístico das comunidades. Sensível às preocupações manifestadas pela banda, sublinhou o apoio da Câmara Municipal, com a cedência da Casa da Música, em 2003, à filarmónica castromarinense, mas também os apoios financeiros concedidos, que têm sido preciosos para a sua evolução. Ainda assim, e não obstante as restrições financeiras do município, mostrou a disponibilidade da autarquia para continuar a ajudar a banda musical, visto que ela representa um dos grandes patrimónios da cultura de Castro Marim.

publicado às 11:42



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D