Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






A Câmara Municipal de Portimão e a empresa Abreu e Cipriano - Auditores, SROC assinaram, no dia 10 de setembro, o contrato de adjudicação da prestação de serviços destinados à realização de uma auditoria à gestão municipal no período compreendido entre 2009 e 2013. Esta auditoria de gestão ao Município de Portimão tem como objetivo a emissão de relatório, acompanhado de parecer técnico sobre a avaliação da estrutura organizacional, incluindo os seus procedimentos, avaliação do sistema de controlo interno, o cumprimentos da legalidade dos registos contabilísticos e a conformidade e consistência dos mesmos, bem como análise das demonstrações financeiras para os exercícios económico-financeiros referentes ao quinquénio 2009-2013.
O contrato agora firmado, no valor de 14 mil euros + IVA, resultou de concurso público oportunamente aberto para o efeito e determina que o prazo de execução do serviço seja de 90 dias, sendo de sublinhar que o respetivo caderno de encargos contou com os contributos de todos os membros do executivo municipal, permanentes e não permanentes. Tendo em consideração a importância desta auditoria, referem-se a seguir quais as áreas de destaque em que a mesma incidirá e que são consideradas como prioritárias: adaptabilidade e análise da estrutura orgânica; levantamento e avaliação do sistema de controlo interno; análise à metodologia de elaboração dos instrumentos previsionais de gestão, nomeadamente ao Orçamento da Receita e da Despesa e das Grandes Opções do Plano; análise à execução orçamental da Receita e da Despesa, bem como das Grandes Opções do Plano; elaboração de rácios de execução orçamental da receita e da despesa, bem como, das Grandes opções do Plano e sua comparabilidade com o setor.
Será feita igualmente a análise e evolução das demonstrações financeiras do quinquénio 2009-2013, nomeadamente Balanço, Balancetes de terceiros; Levantamento e análise das contas da classe 2 – terceiros; Demonstração de Resultados, incluindo os Resultados Financeiros e Extraordinários; Análise aos mapas de fluxos de caixa; Análise da estrutura financeira para cada exercício económico-financeiro; Levantamento dos fluxos financeiros de operações de tesouraria e respetivos mapas; Cálculo dos limites de endividamento de curto, médio e longo prazo e de endividamento líquido municipal, para cada um dos exercícios; Análise dos registos contabilísticos dos documentos de receita e de despesa, nomeadamente, ao nível dos procedimentos e autorizações para a realização da despesa; Análise aos procedimentos de contratação pública, nomeadamente, ao nível da realização de empreitadas de obras públicas e de prestação de serviços; Avaliação das participações financeiras em Empresas Municipais e Intermunicipais, nomeadamente ao nível dos fluxos financeiros e da sua necessidade para o exercício das funções do Município; Análise dos procedimentos relativos aos processos de despesa relacionados com contratos-programa, protocolos e outros instrumentos de idêntica natureza, com empresas municipais e outras instituições sem fins lucrativos.

publicado às 21:03



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D