Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Aos 44 anos, António Sobrinho conquistou o Optilink PGA Open, torneio do PGA Portugal Tour de 2015, de seis mil euros em prémios monetários, que teve lugar nos percursos de Alvor e Lagos do Onyria Palmares Beach & Golf Resort. Presentes estiveram os melhores portugueses, à exceção do lesionado Ricardo Santos e de dois residentes no estrangeiro: Filipe Lima (França) e António Rosado (África do Sul).
António Sobrinho, o recordista de 11 títulos de campeão nacional, o último dos quais em 2008, somou 139 pancadas, cinco abaixo do Par, com voltas de 74 e 65, e impediu o português melhor classificado no ranking mundial, Ricardo Melo Gouveia, de somar o seu 2.º troféu consecutivo no PGA Portugal Tour. «Melinho», campeão no mês passado do torneio inaugural do circuito profissional português, o Clube EDP PGA Open, no Aroeira-2, terminou no 2.º lugar, a cinco pancadas do campeão, após duas voltas de 72 pancadas. Melo Gouveia, de 23 anos, que para a semana irá competir no Open do Quénia, do Challenge Tour, teve de partilhar o estatuto de vice-campeão com o amador João Magalhães, do Oporto Golf Club, que juntou voltas de 76 e 68.
Tiago Cruz, que em agosto último venceu neste mesmo campo o Campeonato Nacional, e Pedro Figueiredo, o campeão nacional de 2013, lideraram o torneio aos 18 buracos com uma primeira volta de 71 (-1), mas terminaram empatados no 5.º lugar (+3), devido a uma segunda volta menos conseguida em 76 (+4). João Carlota celebrou o seu 25.º aniversário com um 4.º lugar (+1) e os amadores de alta competição estiveram em particular evidência, com mais dois jogadores das seleções nacionais da Federação Portuguesa de golfe no top-ten: João Ramos foi 7.º (+5) e Tomás Bessa 8.º (+6).  
Durante muitos anos apelidado de Tiger Woods português, António Sobrinho quebrou um duplo jejum de três anos, já que o seu último título datava de fevereiro de 2012, num torneio disputado no Pestana Golf Resort do Vale da Pinta, no Carvoeiro, e que integrava o Algarve Winter Tour, o circuito internacional precursor do atual Algarve Pro Golf Tour. E é também preciso recuar a essa altura para se ver a última vez que Sobrinho tinha sido capaz de concluir uma volta em 65 pancadas, dado que triunfou no Vale da Pinta com cartões de 65, 72 e 74. Note-se que estas 65 pancadas (-7), com oito birdies e apenas um bogey, são a melhor marca do ano no PGA Portugal Tour.
Entretanto, o Pro-Am foi vencido por um amador de alta competição e que tem estado invencível em 2015 no Circuito Liberty Seguros da FPG: Vítor Lopes, de apenas 18 anos. O jogador do Clube de Golfe de Vilamoura nem jogou o torneio principal nos dois dias anteriores por se encontrar a recuperar fisicamente do desgaste de uma digressão à Argentina, onde obteve um bom 7.º lugar no «The Southern Cross Invitational», nos arredores de Buenos Aires. Vítor Lopes triunfou com 88 pontos stableford net, ao lado dos amadores Paulo Francisco, Ricardo Bruno e Júlio Pires. Com menos dois pontos terminou em 2.º o conjunto do ex-campeão nacional de profissionais, Hugo Santos, que emparceirou com os amadores Gonçalo Carmo, Joaquim Ribeiro e Pedro Tomé.

publicado às 20:53


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D